OS CONTRASTES DE CIÇA: EXPLORANDO OS ETHÉ DA CARTUNISTA BRASILEIRA

Autores

Palavras-chave:

Retórica. Ethos. Cartunista. Ciça.

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar a construção dos ethé de Ciça, cartunista que se tornou conhecida pela série de tiras cômicas de O Pato, publicada durante os anos da Ditadura Militar brasileira (1964-1985) no jornal Folha de S.Paulo. Embora seja considerada uma das principais desenhistas de histórias em quadrinhos do Brasil, não há muitas referências a ela, dado que justifica este artigo. Os pressupostos teóricos que fundamentam a análise advêm da Retórica e Nova Retórica, especialmente a partir da noção de ethos, que constitui a imagem que orador constrói de si e dos outros no discurso. Como corpus de estudo, são utilizados principalmente textos de apresentação presentes em suas obras e entrevistas concedidas pela cartunista.

Biografia do Autor

Ana Cristina Carmelino, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Professora Associada do Departamento de Letras da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP. Bacharel e Licenciada em Letras. Mestre e doutora em Linguística e Língua Portuguesa. Pós-Doutora em Linguística. Líder do GETHu – Grupo de Estudos de Textos Humorísticos (CNPq). Membro do Centro de Pesquisa Fórmulas e Estereótipos: Teoria e Análise (FEsTA). anacriscarmelino@gmail.com

Paulo Ramos, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Professor do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidades Federal de São Paulo

Downloads

Publicado

2022-01-25