SOBRE O POLÍTICO E A RESISTÊNCIA NO FILME O FOTÓGRAFO DE MAUTHAUSEN

Autores

  • Wagner Ernesto Jonas Franco Universidade São Francisco

Palavras-chave:

Análise de Discurso. Mauthausen. Político. Resistência.

Resumo

A perspectiva teórica deste texto é a da Análise de Discurso em diálogo com a Semântica do Acontecimento. Toma-se como objeto de análise o filme O fotógrafo de Mauthausen. O filme narra a história de Francesc Boix, ex-soldado da Guerra Civil Espanhola, preso no campo de concentração de Mauthausen, na Áustria, durante a Segunda Guerra Mundial. Procura-se compreender como a narrativa do filme diz do político e da resistência do sujeito. O político é o conflito na linguagem porque o real é dividido de modo desigual. O político se inscreve em materialidades significantes diversas no filme: no contrabando de objetos banais, nas artimanhas para esconder provas incriminadoras, na língua e no próprio corpo. Ao resistir, os sujeitos podem agitar o discurso e constituir outros sentidos e outras posições-sujeito. É o que as materialidades significantes mostram: a recusa em assumir apenas a identidade de prisioneiro que lhes foi imposta.

Biografia do Autor

Wagner Ernesto Jonas Franco, Universidade São Francisco

Atualmente em estágio pós-doutoral em Educação na Universidade São Francisco. Doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas.Mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade do Vale do Sapucaí. Possui experiência na área de Análise de Discurso e Semântica Histórica da Enunciação.

Downloads

Publicado

2022-01-25