DA PRODUTIVIDADE DO CONCEITO DE PRÉ-CONSTRUÍDO E SEUS DIFERENTES MODOS DE FUNCIONAMENTO: UMA ABORDAGEM TEÓRICO-ANALÍTICA.

Autores

Palavras-chave:

Pré-construído, Discurso-transverso, Movimento popular

Resumo

Este trabalho propõe, a partir das reflexões de Pêcheux ([1975] 2009), sistematizar uma revisão da categoria do pré-construído. A abordagem repensa a tese de que o pré-construído é uma instância diferente de outro elemento de saber que funciona desde o interdiscurso de forma perpendicular/transversa. A proposta é pensá-lo como única instância de saber a partir de modalidades diferenciadas, que podem ser sintetizadas pelos seguintes verbos em seus desdobramentos: encaixar, atravessar e ressoar. Esse gesto baseia-se em Indursky (2011), que opera distintamente com a categoria do discurso-transverso, permitindo sustentar que só o pré-construído conecta discursos. A fim de assegurar teórica e analiticamente a incursão, o trabalho elege o funcionamento do discurso do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). A partir de diferentes recortes, são examinadas sequências discursivas que indiciam esse funcionamento do pré-construído a partir das três modalidades citadas.

Biografia do Autor

Paula Daniele Pavan, Faculdades João Paulo II

Doutora e Mestra em Letras - Área de Estudos da Linguagem, Especialidade Teorias do Texto e do Discurso - pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Licenciada em Letras - Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas - pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Atua como Pesquisadora no Grupo de Pesquisa Discurso, Arquivo e Autoria e no Grupo de Estudos Pecheutianos. Tem experiência docente nas disciplinas de Língua Portuguesa e Produção Textual, lecionadas no Ensino Técnico e Superior. Tem interesse e atua nas seguintes áreas: Texto, Discurso, Cultura, Ciberespaço, Ensino de Língua Portuguesa, Leitura e Produção Textual. Atualmente, leciona as disciplinas da Área de Letras nas Faculdades João Paulo II - Campus Porto Alegre.

Alessandro Nobre Galvão, Universidade Federal do Pará

Cursou Letras- Licenciatura plena em Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Pará (UFPA), onde também fez o Mestrado em Lingüística, concluído em 2008 e o Doutorado na mesma área, concluído em 2018.No ano de 2016, foi contemplado com bolsa específica do CNPQ para realizar estágio de doutorado sanduíche na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sob supervisão da Profa. Drª Freda Indursky. É professor efetivo da UFPA desde 2009. Em fevereiro de 2010, assumiu cargo de Diretor da Faculdade de Ciências da Linguagem do Campus de Abaetetuba. Atualmente, é membro integrante do GEP-Grupo de Pesquisa Estudos Pecheutianos (UNIPAMPA e outras instituições). Em suas pesquisas, dedica-se a compreender o funcionamento do discurso político de movimentos sociais à luz dos pressupostos teóricos da Análise de discurso materialista.

Downloads

Publicado

2019-03-26