COMO O MILAGRE DA LEITURA É POSSÍVEL? INVESTIGANDO PROCESSOS BIOLÓGICOS E CULTURAIS DA EMERGÊNCIA DE SENTIDOS DURANTE A LEITURA

Autores

  • Rosângela Gabriel

Palavras-chave:

Leitura. Aprendizagem. Processamento. Processo consciente e inconsciente. Educação.

Resumo

Se, por um lado, a leitura é uma forma particular de usar a linguagem verbal, por outro, a fim de compreender os aspectos cognitivos envolvidos na leitura, é necessário evitar estender inadvertidamente o campo de aplicação deste objeto de estudo (MORAIS, 1996). Ao investigar a leitura, cumpre examinar que aspectos cognitivos e sociais lhe são específicos e que aspectos são compartilhados com a modalidade oral ou, ainda, com as demais linguagens, considerando processos de significação verbal e não verbal. O presente artigo distingue elementos que são intrínsecos ao aprendizado e processamento da leitura, e aspectos que são compartilhados com as demais linguagens, em especial, com a linguagem oral, buscando identificar processos conscientes e inconscientes envolvidos (DEHAENE, 2012; 2014). Uma definição de leitura e a explicitação de seu modo de processamento são necessárias para subsidiar o planejamento de políticas públicas e ações pedagógicas que estejam alicerçadas nos avanços dos estudos neurocientíficos sobre linguagem, leitura e cognição.

Biografia do Autor

Rosângela Gabriel

Docente do Programa de Pós-Graduação em Letras e do Departamento de Letras da UNISC – Universidade de Santa Cruz do Sul. Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq.

Downloads

Publicado

2016-12-08

Edição

Seção

Dossiê