Considerações sobre o gesto de autoria na Moderna Gramática Portuguesa (1961), de Evanildo Bechara

Autores

  • Thaís de Araujo da Costa
  • Vanise Gomes de Medeiros

Palavras-chave:

Análise de Discurso, História das Ideias Linguísticas, Gramática, Evanildo Bechara, Autoria

Resumo

Calcado no aporte teórico da Análise de Discurso – Pêcheux e Orlandi – na sua relação com a História das Ideias Linguísticas – Auroux e Orlandi –, este artigo tem por objetivo refletir sobre a produção do gesto de autoria na primeira edição da Moderna Gramática Portuguesa (1961), de Evanildo Bechara. Para tanto, a análise se detém na compreensão dos efeitos produzidos no dizer do gramático pelo comparecimento do termo fonêmica e na depreensão do processo de distinção entre este e o que então se tinha por fonética e fonologia.

Biografia do Autor

Thaís de Araujo da Costa

Doutoranda em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal Fluminense (UFF), sob a orientação da Profa. Dra. Vanise Medeiros. Bolsista CAPES/PDSE – Processo BEX002457/2015-06, cursando estágio doutoral na Université Sorbonne Nouvelle – Paris III, sob a supervisão de Jean-Marie Fournier. Membro do Laboratório Arquivos do Sujeito (LAS) e do Laboratoire d'histoire des théories linguistiques (LAB-HTL).

Vanise Gomes de Medeiros

Professora-adjunta da UFF, Bolsa CNPq de Produtividade em Pesquisa (Pesquisador 2; JCNE FAPERJ (2012-2015) e coordenadora do Laboratório Arquivos do Sujeito (LAS) juntamente com Bethania Mariani e Silmara Dela Silva.

Downloads

Publicado

2015-12-16

Edição

Seção

Artigos de pesquisa