A MELANCOLIA DE PÊCHEUX

OU DAS VIRTUDES DA APOSTASIA

Autores

Palavras-chave:

Michel Pêcheux, O discurso - Estrutura ou acontecimento?, Teoria

Resumo

Esse artigo propõe uma leitura histórica e crítica de um dos textos derradeiros de Michel Pêcheux, O discurso: Estrutura ou acontecimento?, escrito como base para uma conferência em julho de 1983. Como esse texto propõe severa revisão quanto a questões teóricas, metodológicas e políticas discutidas por Pêcheux ao longo de sua trajetória intelectual, há grande interesse em abordá-lo. A hipótese é que as mudanças históricas da política e da sociedade francesa desde 1968 estiveram na base dessa revisão a que se lança Pêcheux em 1983. A principal questão abordada neste artigo é o deslocamento crítico, operado por Pêcheux, quanto à inflexão estruturalista na análise do discurso, fazendo-a se distanciar da rigidez quanto ao “assujeitamento do sujeito” no processo de enunciação, e aproximar-se de uma abordagem mais aberta ao “processo de interpretação” como acontecimento.

Biografia do Autor

  • Lucas Kolln, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

    Professor Adjunto do Colegiado de História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Doutor em História pelo Programa de Pós-graduação em História Econômica da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2024-02-05

Edição

Seção

Ensaio