A INFLUÊNCIA DA CULTURA ORGANIZACIONAL NO DESENVOLVIMENTO DOS VÍNCULOS DO INDIVÍDUO COM A ORGANIZAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v13e22020168-196

Palavras-chave:

Cultura organizacional, Vínculos organizacionais, Polícia Militar.

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi investigar como a Cultura Organizacional influencia no desenvolvimento dos vínculos entre o indivíduo e a organização. Como arcabouço conceitual utilizou-se a teoria que delimitou o Consentimento e o Entrincheiramento como vínculos organizacionais, além dos estudos clássicos sobre o Comprometimento. Para tanto, foi desenvolvido um Estudo de Caso na Polícia Militar do Estado de Santa Catarina. Concluiu-se que todos os elementos da cultura demonstraram contribuir para a percepção dos sujeitos sobre a organização, influenciando em seu desejo de permanecer nela e desenvolvendo, em maior ou menor grau, o comprometimento, o consentimento e o entrincheiramento.

Biografia do Autor

Diego Fernandes Ungari, Esag/Udesc

Graduado em Direito pela UFMS

Mestre em Administração pela Esag/Udesc

Ana Paula Grillo Rodrigues, ESAG/UDESC

Graduação em Psicologia pela UFSC

Doutorado em Administração pela UFBA

Professora Efetiva na Esag/ UDESC na área de Comportamento Organizacional 

Professora do Curso de Graduação em Administração Pública - Esag/Udesc

Professora do Curso de Mestrado da Faed/ Udesc

Referências

ALVESSON, M; SVENINGSSON, S. Changing organizational culture: cultural change work in progress. Nova Iorque (EUA): Routledge, 2008.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edição 70, 2016. Disponível em: https://madmunifacs.files.wordpress.com/2016/08/anc3a1lise-de-contec3bado-laurence-bardin.pdf.Acesso em: 25 set. 2020.

BASTOS, A.V.B. et al. Vínculos dos Indivíduos com a organização: análise da produção científica brasileira 2000-2010. Psicologia teoria e pesquisa. Brasília, v. 30 n. 2, p. 153-162, abr-jun, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v30n2/04.pdf. Acesso em: 25 mar, 2018.

BASTOS, A.V.B.; RODRIGUES, A. C. A. Entrincheiramento organizacional: construção e validação da escala. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 25, n. 4, p. 688–700, 2012.

BOURDIEU, P. Questões de sociologia. Lisboa: Fim de Século, 2003.

CARBONE, P. P. Cultura organizacional do setor público brasileiro: desenvolvendo uma metodologia de gerenciamento da cultura. Revista de Administração Pública, v. 34, n. 2, p. 1–5, 2000.

CARRIERI, A. P. Uma opção teórico-metodológica para pesquisas sobre culturas: cultura nas organizações: uma abordagem contemporânea. Curitiba: Juruá, 2008.

COHEN, A. Antecedents of organizational commitment across occupational groups: a meta‐analysis. Journal of Organizational Behavior, v. 13, n. 6, p. 539–558, 1992.

FREITAS, M. E. Cultura organizacional: evolução e crítica. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

GUIMARÃES, T. A. A nova administração pública e a abordagem da competência. Revista de Administração Pública, v. 34, n. 3, p. 125–140, 2000. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15980. Acesso em: 25 ago. 2020.

HOFSTEDE, G; HOFSTEDE, G. J.; MINKOV, M. Cultures and organizations: software of the mind. EUA: Mc Graw Hill, 2010.

KIESLER, C. A.; KIESLER, S. B. Conformismo. São Paulo: Edgard Blucher, 1973.

LOPES, C. S; RIBEIRO, E. A.; TORDORO, M. A.; Direitos Humanos e cultura policial na Polícia Militar do Estado do Paraná. Sociologias, Porto Alegre, v.18, n.41, jan/apr. 2016.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A three-component conceptualization of organizacional commitment. Human Resource Management Review, v. 1, p. 61–89, 1991.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. Commitment in the workplace: theory, research, and application. Thousand Oaks, US: Sage Publications, 1997.

O’DRISCOLL, M. P.; RANDALL, D. M. Perceived organizational support, satisfaction with rewards, and employee job involvement and organizational commitment. Applied Psychology, v. 48, n. 2, p. 197–209, 1999.

PETTIGREW, A. M. Qualitative methodology. Administrative science quarterly. v. 24, n.4, p. 570-581, 1979. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/2392363. Acesso: 09 mar. 2018.

PINHO, A. P. M. Comprometimento, Entrincheiramento e Consentimento Organizacionais: uma análise destes vínculos, entre gestores e trabalhadores, de diferentes organizações. 2009. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009. Disponível em: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24580. Acesso em: 28 out. 2020.

PINHO, A. P. M.; BASTOS, A. V.; ROWE, D. E. Comprometimento, entrincheiramento e consentimento organizacionais: o conceito desses vínculos entre gestores que atuam em diferentes organizações. ENCONTRO DE ESTUDOS ORGANIZACIONAIS DA ANPAD, 6., 2010, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis, 2010. p. 1–17.

PINHO, A. P. M.; BASTOS, A. V.; ROWE, D. E. Diferentes vínculos indivíduo-organização: explorando seus significados entre gestores. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, p. 288–304, 2015. Edição Especial 3.

RODRIGUES, A. P. G. Os vínculos com a organização e as estratégias de regulação emocional em servidores públicos. 2012. Tese (Doutorado em Administração) – Núcleo de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

RODRIGUES, A.C.A. Comprometimento de continuação ao entrincheiramento organizacional: o percurso de validação da escala e análise da sobreposição entre os construtos. Salvador: UFBA, 2009.

RODRIGUES, A.C.A.; BASTOS, A. V. B. Entrincheiramento organizacional: construção e validação da escala. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 25, n. 4, p. 688–700, 2012.

SACKMANN, S. A. Uncovering culture in organizations. The Journal of Applied Behavioral Science, v. 27, n. 3, p. 295–317, 1991.

SARAIVA, L. A. S. Cultura organizacional em ambiente burocrático. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 1, p. 187–207, 2002.

SCHEIN, E. H. Cultura organizacional e liderança. [Tradução de Ailton Bomfim Brandão]. São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA E. E. da C., BASTOS A. V. B. A escala de consentimento organizacional: construção e evidências de sua validade. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 10, n.1, p. 7-22, 2010.

SILVA, E. E. da C. Consentimento organizacional: uma proposta de medida do construto. 2009. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Programa de Pós-Graduação em psicologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

SILVA, E. E. da C. Consentimento ou comprometimento? Delimitação conceitual e empírica dos vínculos do indivíduo com a organização. 2013. Tese (Doutorado em Psicologia) - Instituto de Psicologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013.

SMIRCICH, L. Concepts of culture and organizational. Analysis Administrative Science Quarterly. v. 28, n. 3, p. 339-358, set. 1983. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/2392246. Acesso: 09 mar. 2018.

TRICE, H. M.; BEYER, J. M. Sudying organizational cultures rites and ceremonials. The Academy of Management Review, v. 9, n. 4, p. 653–669, 1984.

TYLOR, E. B. Primitive culture. Londres: [s. n.], 1920. v.1

VALA, J.; MONTEIRO, M. B.; LIMA, M. L. Culturas organizacionais: uma metáfora à procura de Teorias. Análise Social, v. 24, n. 24, p. 663-688, 1988.

WEBER, M. Os fundamentos da organização burocrática: uma construção do tipo ideal. In: CAMPOS, E. (org). Sociologia da Burocracia. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1978. p. 14–67.

WOOD JÚNIOR, T. Mudança organizacional: introdução ao tema. In: WOOD JÚNIOR, T. (coord.). Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. São Paulo: Atlas, 1995.

Downloads

Publicado

2020-11-25

Edição

Seção

Artigos Científicos