ANÁLISE DE POLÍTICAS PÚBLICAS: AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Autores

  • Wanderson de Almeida Mendes UFV
  • Antônio Cláudio Lopes de Faria UFV
  • Adriano Provezano Gomes UFV
  • Wesley de Almeida Mendes UFV

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v14e2202129-52

Palavras-chave:

Avaliação de Políticas Públicas, Estratégia Saúde da Família, Eficiência.

Resumo

Objetivo consiste em avaliar a ESF nos municípios mineiros através da análise de eficiência técnica. Como método, utilizou uma variação da Análise Envoltória de Dados, denominado de Modelo de Medidas Especiais, considerando o Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS) como variável de saída não-discricionária. Ainda, foi utilizado o método de Fronteira Invertida com o intuito de comparar a eficiência composta normalizada com o IMRS. Os resultados indicaram que os municípios situados em regiões mais pobres, tendem a ter menores desempenhos na ESF. Concluiu-se que o desempenho da ESF afeta outros setores, além de sofrer influência das condições econômicas locais e regionais. 

Biografia do Autor

Wanderson de Almeida Mendes, UFV


Doutorando em Administração com concentração na área Pública do PPGADM da Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Administração com concentração na área Pública do PPGADM da Universidade Federal de Viçosa. Possui especialização em Engenharia e Gerenciamento de Manutenção e MBA Executivo em Gestão de Produção e Qualidade pela Universidade Candido Mendes (UCAM). É graduado em Administração pela Faculdade Governador Ozanam Coelho (FAGOC). É membro do Núcleo de Estudos em Administração, Governo e Sociedade (N+APGS).

Antônio Cláudio Lopes de Faria, UFV

Mestrando em Economia na Universidade Federal de Viçosa. Possui graduação em ciências econômicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Adriano Provezano Gomes, UFV

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1992) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (1999). Atualmente é Professor Titular do Departamento de Economia da Universidade Federal de Viçosa.

Wesley de Almeida Mendes, UFV


Doutor em Administração com concentração na área Pública do PPGADM da Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Administração com concentração na área Pública do PPGADM da Universidade Federal de Viçosa.  É graduado em Administração pela Faculdade Governador Ozanam Coelho (FAGOC). É membro do Núcleo de Estudos em Administração, Governo e Sociedade (N+APGS).

Referências

BANKER, R. D.; MOREY, R. C. Efficiency analysis for exogenously fixed inputs and outputs. Operations Research, v. 34, n. 4, p. 513-521, 1986.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.

BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, Seção 1, 20 set. 1990.

BRASIL. Portaria nº 648 de 28 de março de 2006. Ministério da Saúde, Brasília, DF, v. 143, n. 61, 2006. Seção 1, p.71-76. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/prtGM648_20060328.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2017.

BRASIL. Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Ministério da Saúde, Brasília, DF, 2011. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2488_21_10_2011.html>. Acesso em: 08 out 2017.

DALLABRIDA, V. R. Teorias do desenvolvimento: aproximações teóricas que tentam explicar as possibilidades e desafios quanto ao desenvolvimento de lugares, regiões, territórios ou países. Curitiba: CRV, 2017.

DATASUS. Ministério da Saúde / DATASUS - Departamento de Informática do SUS, 2018. Disponível em: <http://www2.datasus.gov.br>. Acesso em: 10 jan. 2019.

DYE, T. R. Understanding public policy. 14. ed. Estados Unidos da América: Pearson Education, 2013.

ENTANI, T.; MAEDA, Y.; TANAKA, H. Dual models of interval DEA and its extensions to interval data. European Journal of Operational Research, v. 136, p. 32-45, 2002.

FARIA, F. P.; JANNUZZI, P. D. M.; SILVA, S. J. D. Eficiência dos gastos municipais em saúde e educação: uma investigação através da análise envoltória no estado do Rio de Janeiro. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p. 155-177, fev. 2008. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0034-76122008000100008>. Acesso em: 01 abr. 2016.

FERREIRA, C. M. C.; GOMES, A. P. Introdução à análise envoltória de dados: teoria, modelos e aplicações. Viçosa: Editora UFV, 2009.

FINBRA. Ministério da Fazenda. Tesouro Nacional, 2019. Disponível em: <http://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt_PT/contas-anuais>. Acesso em: 28 jan. 2019.

FOX, K. J. Efficiency in the Public Sector. New York: Springer Science+Business Media, LLC, 2002.

FUNNELL, S. C.; ROGERS, P. J. Purposeful program theory: effective use of theories of change and logic models. San Francisco: Jossey-Bass, 2011.

IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA, 2019. Disponível em: <http://www2.sidra.ibge.gov.br/>. Acesso em: 28 jan. 2019.

IMAS, L. G. M.; RIST, R. C. The road to results: designing and conducting effective development evaluations. Washington: International Bank for Reconstruction and Development / The World Bank, 2009.

JENKINS, W. I. Policy Analysis: a Political and Organizational Perspective. Londres: Martin Robertson, 1978.

KINGDON, J. W. Agendas, Alternatives, and Public Policies. 2. ed. Harlow: Pearson Education Limited, 2014.

LASSWELL, H. D. Politics: Who Gets What, When, How. Cleveland: Meridian Books, 1958.

LIPSKY, M. Street-level bureaucracy: dilemmas of the individual in public service, 30th Anniversary Expanded Edition. New York: Russell Sage Foundation, 2010.

MENDONÇA, C. S. et al. Trends in hospitalizations for primary care sensitive conditions following the implementation of Family Health Teams in Belo Horizonte, Brazil. Health Policy and Planning, v. 27, n. 4, p. 348-355, jul. 2012.

MINAS GERAIS. Lei nº 15.011, de 15 de janeiro de 2004. Minas Gerais Diário do Legislativo, Belo Horizonte, MG, 2004. Disponível em: <https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=Lei&num=15011&comp=&ano=2004&aba=js_textoAtualizado>. Acesso em: 27 junho 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Cuidados Primários de Saúde. Brasília: UNICEF, 1979.

SECCHI, L. Políticas Públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. 461 p.

SILVEIRA, J. Q.; MEZA, L. A.; MELLO, J. C. C. B. S. Use of DEA and inverted frontier for airlines benchmarking and anti-benchmarking identification. Production, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 788-795, set./dez. 2012.

SOUZA, C. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, v. 8, n. 16, p. 20-45, jul./dez. 2006.

STARFIELD, B. Atenção primária: equilÌbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO/Ministério da Saúde, 2002.

VOLPATO, F. C. Estudo de fatores que interferem na implementação da Estratégia Saúde da Família. 2014. 92 f. Dissertação (Mestrado em Saúde na Comunidade) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. São Paulo. 2014.

WHO. Constitution of the World Health Organization. Genebra: World Health Organization, 1946.

YAMADA, Y.; MATUI, T.; SUGIYAMA, M. New analysis of efficiency based on DEA. Journal of the Operations Research Society of Japan, v. 37, n. 2, p. 158-167, 1994.

Downloads

Publicado

2021-11-08

Edição

Seção

Artigos Científicos