PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM INDÚSTRIAS GRÁFICAS

Autores

  • Luis Carlos Alves da Silva Universidade de Santa Cruz do Sul
  • Milton Wittmann Prof. da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI
  • Fernando Batista Bandeira da Fontoura Prof. Universidade Santa Cruz do Sul
  • Maicon da Silva Universidade de Santa Cruz do Sul

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v14e120213-30

Palavras-chave:

Indústria gráfica, Práticas de sustentabilidade socioambiental, Gestão ambiental, Processos, Estratégias.

Resumo

O estudo ateve-se a práticas de gestão socioambiental em indústrias do setor gráfico do vale Taquari/RS. Do universo de 20 empresas do setor gráfico da região, a pesquisa se restringiu a uma amostra de dez empresas delimitadas pelos segmentos de Offset e flexografia, constituindo-se em um estudo exploratório de natureza qualitativa, que abrangeu uma pesquisa em fontes primárias e secundárias. Os resultados indicaram que 77,8% das ações das categorias de sustentabilidade questionadas pela pesquisa vêm sendo adotadas pelas empresas, a exemplo de logística reversa, uso de tintas à base de água tratamentos dos resíduos líquidos e sólidos. 

Biografia do Autor

Luis Carlos Alves da Silva, Universidade de Santa Cruz do Sul

Mestre em Administração - Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC)

 

Milton Wittmann, Prof. da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI

Dr. em Administração pela FEA/USP

Fernando Batista Bandeira da Fontoura, Prof. Universidade Santa Cruz do Sul

Doutor em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC)

Maicon da Silva, Universidade de Santa Cruz do Sul

Doutorando em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) - Bolsita Capes

Referências

ABIGRAF – Associação Brasileira da Indústria Gráfica. Porto Alegre. Recuperado em 20 de junho de 2018, em http://abigraf-rs.com.br/. 2018. Porto Alegre: Bookman, 2012.

ARAÚJO, Geraldino Carneiro; MENDONÇA, Paulo Sergio Miranda. Análise do processo de implantação das normas de sustentabilidade empresarial: um estudo de caso em uma agroindústria frigorífica de bovinos. Revista de Administração Mackenzie (Mackenzie Management Review), v. 10, n. 2, 2009.

AZEVEDO, Juliana Birkan; VON ENDE, Marta; WITTMANN, Milton Luiz. Responsabilidade social e a imagem corporativa: o caso de uma empresa de marca global. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 9, n. 1, p. 95-117, 2016.

BARBIERI, José Carlos. Desenvolvimento sustentável regional e municipal: conceitos, problemas e pontos de partida. Administração On Line, v. 1, n. 4, 2000.

BARBIERI, Jose Carlos. Desenvolvimento e meio ambiente: as estratégias de mudanças da Agenda. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

BLANCAS, F. J. et al. How to use sustainability indicators for tourism planning: The case of rural tourism in Andalusia (Spain). Science of the Total Environment, v. 412, p. 28-45, 2011.

CANÇADO, Airton Cardoso; PEREIRA, José Roberto; TENÓRIO, Fernando Guilherme. Fundamentos Teóricos da Gestão Social/Fundamentos de la gestión social: una aproximación teórica/Theoretical foundations of the social management. Desenvolvimento Regional em debate. v. 5, n. 1, p. 4-19, 2015.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão dos sistemas vivos. Cultrix: São Paulo: Cultrix, 1996.

CONLATIGRAF – Confederação Latino Americana da Indústria Gráfica. Guia da produção limpa. Recuperado em 13 de Junho de 2018, de http://www.abigraf.org.br/system/resources/.../guia_producao_limpa.

CORREIA, Mary Lúcia Andrade; DIAS, Eduardo Rocha. Desenvolvimento sustentável, crescimento econômico e o princípio da solidariedade intergeracional na perspectiva da justiça ambiental. Planeta Amazônia: Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas, n. 8, p. 63-80, 2017.

COSTA, Eliezer Arantes da. Gestão estratégica: da empresa que temos para a empresa que queremos. Saraiva, 2007.

CRUZ, C. C. A importância do design na embalagem. Cobi Design, 2011.

COSTA, Eliezer Arantes da. Gestão estratégica: da empresa que temos para a empresa que queremos. Saraiva, 2007.

DOGAN, Ibrahim; AYDIN, Nezir. Combining Bayesian Networks and Total Cost of Ownership method for supplier selection analysis. Computers & Industrial Engineering, v. 61, n. 4, p. 1072-1085, 2011.

ELKINGTON, John. Towards the sustainable corporation: Win-win-win business strategies for sustainable development. California management review, v. 36, n. 2, p. 90-100, 1994.

EL-KAFAFI, S.; LIDDLE, S. Innovative sustainable practices: are they commercially viable?. World Journal of Entrepreneurship, Management and Sustainable Development, 6(1/2), 19-28, 2011.

EXPOPRINT. Expoprint Latin America 2018. São Paulo. Recuperado em 15 de Junho, de https://www.expoprint.com.br/pt/impressao-Offset. 2018.

FERREIRA ALVES, A. P.; ENÉAS DA SILVA, M.; GUIMARÃES SANTOS, J. Colaboração para a sustentabilidade: práticas de membros de uma cadeia de suprimentos do rio grande do sul. Environmental & Social Management Journal/Revista de Gestão Social e Ambiental, 12(1), 2018.

FONTOURA, Fernando Batista Bandeira da. Desenvolvimento organizacional multidimensional: uma perspectiva crítica para o estudo de organizações familiares. 2019. 183 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional – Mestrado e Doutorado) – Universidade de Santa Cruz do Sul, 2019.

FONTOURA, Fernando Batista Bandeira; WITTMANN, Milton Luiz. Organizações & desenvolvimento: reflexões epistemológicas. Estudos do CEPE, n. 43, p. 101-118, 2016.

HAIR, Joseph et al. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HART, Stuart L.; MILSTEIN, Mark B. Creating sustainable value. Academy of Management Perspectives, v. 17, n. 2, p. 56-67, 2003.

HARVEY, D.; SOBRAL, A. U. Condição pós-moderna (Vol. 2). Edições Loyola, 1992.

HEDSTRÖM, Peter; SWEDBERG, Richard; HERNES, Gudmund (Ed.). Social mechanisms: an analytical approach to social theory. Cambridge University Press, 1998.

JACOMOSSI, Rafael et al. Fatores determinantes da ecoinovação: um estudo de caso a partir de uma indústria gráfica brasileira. Gestão & Regionalidade, v. 32, n. 94, p. 101-117, 2016.

LAUDON, Kenneth Craig; LAUDON, ON, Jane Price. Sistemas de informação gerenciais. 7. ed. São Paulo: Ed. Pearson Prentice Hall, 2007.

LEAL, Carlos Eduardo. A era das organizações sustentáveis. Revista Eletrônica Novo Enfoque da Universidade Castelo Branco, v. 8, n. 8, p. 1-12, 2009.

LOPES, Valéria Neder; PACAGNAN, Mário Nei. Marketing verde e práticas socioambientais nas indústrias do Paraná. Revista de Administração, v. 49, n. 1, p. 116-128, 2014.

MELLO REZENDE de., Greyce Bernardes et al. Sustentabilidade de Barra do Garças sob a ótica do índice de desenvolvimento sustentável para municípios. Desenvolvimento em Questão. v. 15, n. 39, p. 203-235, 2017.

MICHAEL, O. B. Strategic cost management as a recession survival tool in the Nigerian manufacturing and financial service industries. Research Journal of Finance and Accounting, v. 4, n. 11, p. 71-81, 2013.

MAGALHÃES, A. C. M.; MOTTA, A. B. P. A construção do desenvolvimento sustentável. Jus Navigandi, Teresina, ano, 17, 2012.

MIGLIARI JÚNIOR, Arthur. Crimes ambientais. São Paulo: Lex Editora, 2001.

MILARÉ, Édis. Direito do ambiente. Thomson Reuters Revista dos Tribunais, 2015.

MORGAN, David L. Focus groups as qualitative research. Sage publications, 1996.

MESTRINER, F. Design de embalagem: curso avançado. 2ª ed. Pearson. São Paulo – SP, 2011.

MCKAY, Ariana J.; JOHNSON, Chris J. Identifying effective and sustainable measures for community-based environmental monitoring. Environmental management, v. 60, n. 3, p. 484-495, 2017.

MORAIS, L. A. de; SIQUEIRA, E. S. Meio ambiente e desenvolvimento sustentável: concepções de conselheiros ambientais do município de Mossoró, rio grande do norte, brasil. Educação Ambiental em Ação, v. XVI, n. 60, Junho/Agosto, 2017.

NEGRÃO, Celso; DE CAMARGO, Eleida Pereira. Design de embalagem-do marketing à produção. Novatec Editora, 2008.

PIRA, Smithers. The Future of Bioplastics for Packaging to 2020: Global Market Forecasts. Smithers Pira, 2013.

POPAI – The Global Association For Marketing At Retail. Estatísticas. Recuperado em 17 de junho de 2018, de http//www.popaibrasil.com.br. 2004.

RAMOS, Alberto Guerreiro. A nova ciência das organizações uma reconceituação da riqueza das nações. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1981.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento: includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, P. B. Pérez MDLLC. Metodologia de pesquisa. São Paulo: Editora Penso, 2013.

SANTOS, Jaqueline Guimarães; CANDIDO, G. A. A sustentabilidade da agricultura orgânica familiar dos produtores vinculados a Associação de Desenvolvimento Econômico, Social e Comunitário (ADESC) de Lagoa Seca–PB. Anais ... Encontro Nacional da Anppas, v. 5, 2010.

SEBASTIANY, Giana Diesel. As diferentes possibilidades de regionalização de um território: delimitações a partir da categoria saúde. Desenvolvimento Regional em debate. v. 2, n. 2, p. 139-160, 2012.

SEBRAE. Serviço brasileiro de apoio às micro e pequenas empresas. Pequenos negócios no Brasil. São Paulo, 2013

SEN, A. K. Desenvolvimento como liberdade - Amartya Sem. Tradução Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SILVA, Maicon da. et al. DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL: O CASO DA SUPPRY ETIQUETAS. REA-Revista Eletrônica de Administração, v. 19, n. 1, p. 148-164, 2020.

SCHMIDT, M. L. Qualidade total e certificação ISO 9000:

história, imagem e poder. Scielo. Disponível em: < http://www.scielo.br/>. Acesso em: 15 nov. 2013.

SOUZA, Nali de J. Desenvolvimento econômico. São Paulo: Atlas, 2012.

SOUZA AMORIM, Aline de.; ARAÚJO, Magnólia Fernandes Florêncio; CÂNDIDO, Gesinaldo Ataíde. Uso do barômetro da sustentabilidade para avaliação de um município localizado em região semiárida do nordeste brasileiro. Desenvolvimento em Questão. v. 12, n. 25, p. 189-217, 2014.

TACHIZAWA, Takeshy; DE ANDRADE, Rui Otávio Bernardes. Gestão socioambiental: estratégias na nova era da sustentabilidade. Elsevier, 2008.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa. 5a. edição revista e ampliada. São Paulo: Atlas, 2007.

TOFFLER, A. Toffler Н. Creating a new civilization: The Politics of The Third Wave. Atlanta. 1995.

WASSERMAN, Julio Cesar; QUELHAS, Osvaldo Luiz G.; LIMA, Gilson Brito A. Analysis of Cleaner Production Practices in a Printing Company in Brazil. Environmental Quality Management, v. 26, n. 2, p. 45-63, 2016.

WITTMANN, Milton Luiz et al. Estratégias e práticas socioambientais em processos flexográficos. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 10, n. 2, p. 181-200, 2017.

ZHANG, Feng et al. Toward an systemic navigation framework to integrate sustainable development into the company. Journal of cleaner production, v. 54, p. 199-214, 2013.

ZUKOWSKI, Kenny. Linguagem visual e cultura de consumo no design de embalagens. 2011. Dissertação de mestrado (em design) programa de pós-graduação stricto sensu. São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi.

Downloads

Publicado

2021-06-22

Edição

Seção

Artigos Científicos