Higher Education and the Efficiency of the Brazilian Public Policies

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v12e0201989-113

Palavras-chave:

Evaluation, Efficiency, Public policy, Higher education, Brazil

Resumo

This research aims to analyze the effectiveness of the main public policies for higher education in Brasil, considering the amount invested and the number of served students, in the period from 2003 to 2012. When it comes to the methodological procedures, the study was designed as exploratory e quantitative, in which a group of public policies were statistically analyzed, using as reference the compound annual growth rate (CAGR), taking into account the investment made and the number of attended students in the period, in order to check the efficiency of each policy. The results showed that  UAB is a form of education that has expanded in recent years by the amazing average rate of growth in the number of students  (109.4%), but it still faces high dropout rates; that IFETs had an average annual growth rate of 23.6%, relatively high compared to other public policies; that Prouni and Fies have shown efficient in the period analyzed in relation to the student / cost; and that Reuni brought effectiveness to the system by correcting deviations in the number of students per professor, expanding the offer of evening courses and internalizing universities and campuses.

Biografia do Autor

Danilo de Melo Costa, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, Brasil) com doutorado sanduíche pela York University (YorkU, Canadá).

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, Brasil).

Doutorando pelo Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração (CEPEAD) - Universidade Federal de Minas Gerais (CEPEAD/UFMG).

Francisco Vidal Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Pós-doutorado em Gestão de empresas de base tecnológica - setor de biotecnologia pela Harvard University em Cambridge - EUA

Doutorado em Competitividade Empresarial - Aston University em Birmingham - Reino Unido

Professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais e professor visitante da University of Applied Sciences Schmalkalden - Alemanha

Pedro Antônio de Melo, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutor em Engenharia de Produção e Sistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina

Diretor do Executivo do Instituto de Estudos e Pesquisas em Administração Universitária (INPEAU) e Profesor da Universidade Federal de Santa Catarina (UNA)

Ricardo Viana Carvalho de Paiva, Centro Universitário Una

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor do Programa de Mestrado Profissional em Administração no Centro Universitário UNA

Referências

Andrade, M. M. (2001). Como Preparar Trabalhos para Cursos de Pós Graduação. 4th. ed. São Paulo: Atlas.

Andrés, A. (2008, janeiro). O Programa Universidade para Todos (ProUni). Consultoria Legislativa Câmara dos Deputados. Brasília.

Armijos Palácios, G. (2007). Reuni: à hora dos deserdados. Jornal Opção On-Line, de 07 a 13 de Outubro de 2007. Goiânia. Available in <http://www.jornalopcao.com.br/index.asp?

secao=Ideias&subsecao=Colunas&idjornal=258>. Retrieved in February 25, 2013.

Barbetta, P. A. (2008). Estatística aplicada às ciências sociais. 7th. ed. Rev. Florianópolis, SC: Editora da UFSC.

Brasil (2005a, janeiro). Lei nº 11.096, de 13 Janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI, regula a atuação de entidades beneficentes de assistência social no ensino superior, altera a Lei nº 10.981, de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 14.

Brasil (2005b, dezembro). Decreto n.º 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o artigo 80 da Lei n. 9394/96. Diário Oficial da União. Brasília, 20.

Brasil (2007a, abril). Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais: REUNI. Diário Oficial da União. Brasília, 25.

Brasil (2007b, abril). Decreto nº 6.095 de 24 de abril de 2007. Estabelece diretrizes para o processo de integração de instituições federais de educação tecnológica, para fins de constituição dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia - IFET, no âmbito da Rede Federal de Educação Tecnológica. Diário Oficial da União. Brasília, 25.

Brasil (2008, dezembro). Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário oficial da União. Brasília, 30.

Brasil (2009). Tribunal de Contas da União (TCU). Auditoria operacional no Programa Universidade para Todos (ProUni) e no Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES). Relator Ministro José Jorge. Brasília.

Brasil (2010, janeiro). Lei n° 12.202, de 14 de Janeiro de 2010. Altera a Lei n° 10.260, de 12 de Julho de 2001, que dispõe sobre o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior - FIES e da outras providencias. Diário Oficial da União. Brasília, 14.

Caixa (2014). Repasses ao Fundo de Investimento do Estudante Superior - FIES. Caixa Econômica Federal. Brasília, Brasil. Available in: <http://www1.caixa.gov.br/loterias/repasses_sociais/valores_repassados.asp>. Retrieved in September 28, 2014.

Canuto, V. R. A. (1987). Políticos e Educadores: a organização do ensino superior no Brasil. Petrópolis: Editora Vozes.

Carvalho, C. H. A. (2006). O PROUNI no governo Lula e o jogo político em torno do acesso ao ensino superior. Educação & Sociedade, 27(96), 979-1000.

Carvalho, C.H.A., & Lopreato, F.L.C. (2005). Finanças públicas, renúncia fiscal e o PROUNI no governo Lula. Impulso, Piracicaba, v. 16, n. 40, p. 93-104.

Catani, A. M., Hey, A. P., & Gilioli, R. (2006). (2006). PROUNI: democratização do acesso às Instituições de Ensino Superior?. Educar em Revista, (28), 125-140. https://dx.doi.org/10.1590/S0104-40602006000200009

Coelho, M. L. (2009, september). Reflexões sobre a expansão universitária através dos programas UAB e REUNI, no uso da modalidade educacional à distância. XV CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA, Anais... Fortaleza, CE, Brasil, 27.

Corbucci, P. R. (2004). Financiamento e democratização do acesso à educação superior no Brasil: da deserção do Estado ao projeto de reforma. Educação & Sociedade, 25(88), 677-701. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302004000300003

Cortina, R. (2004). Formam-se empreendedores. @prender Virtual, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 36 - 55.

Costa, C. J. (2007). Modelos de Educação Superior a Distância e implementação da Universidade Aberta do Brasil. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 15, p. 09-16. http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2007.15.2.%25p

Costa, D. M., Costa, A. M., & Barbosa, F. V. (2013). Financiamento Público e Expansão da Educação Superior Federal no Brasil: o Reuni e as Perspectivas para o Reuni 2. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, v. 6, p. 106-127. https://doi.org/10.5007/1983-4535.2013v6n1p106

Dourado, L. F. (2008). Políticas e gestão da educação superior a distância: novos marcos regulatórios?. Educação & Sociedade, 29(104), 891-917. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302008000300012

Duarte, D. (2004). Crédito Educativo. Revista do Centro de Estudos Judiciários (CEJ), Brasília, nº 26, p. 5-9.

Franco, L. R., & Pires, L. L. A. (2009, january). A formação de professores em CEFETs: analisando a Licenciatura em Física. XVIII SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE FÍSICA. Anais... SBF: Vitória, Espírito Santo, Brasil. 26.

Freitas, H. C. L. (2007). A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade, 28(100), 1203-1230. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300026

Léda, D. B., & Mancebo, D. (2009). REUNI: heteronomia e precarização da universidade e do trabalho docente. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, n. 34, p. 49-64.

Lemgruber, M. S. (2008). Educação à distância: para além dos caixas eletrônicos. Revista Sinpro-Rio, Rio de Janeiro, v. 02, p. 42-49.

Lima, L., Azevedo, M. L., & Catani, A. M. (2008). O processo de Bolonha, a avaliação da educação superior e algumas considerações sobre a Universidade Nova. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(1), 7-36. https://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772008000100002.

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (1990). Técnicas de Pesquisa. 2nd. ed. São Paulo: Editora Atlas.

Maia, F. B., & Dantas, L. S. T., & Schneider, H. N. (2009, november). A Universidade Aberta do Brasil (UAB) e a formação superior a distância: potencialidades e ameaças no cenário do Estado de Sergipe. In: VI CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA (ESUD). Anais...São Luiz, MA, Brasil, 2.

Mec (2011). Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais: Reuni 2008 – Relatório de Primeiro Ano. Ministério da Educação, Brasília.

Mec (2011). Sinopse das ações do Ministério da Educação. Ministério da Educação. Brasília.

Mec (2013a). REUNI: Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras. Brasília. Available in: <http://reuni.mec.gov.br>. Retrieved in February 20, 2013.

Mec (2013b). PROUNI: Programa Universidade para Todos. Brasília. Available in: <http://siteprouni.mec.gov.br>. Retrieved in February 20, 2013

Mec (2013c). Universidade Aberta do Brasil. Brasília. Available in: <http://uab.capes.gov.br>. Retrieved in February 20, 2013

Mec (2013d). Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Brasília. Available in: <http://redefederal.mec.gov.br>. Retrieved in February 20, 2013

Mec (2014a). Relatório Educação para todos no Brasil 2000-2015. Ministério da Educação. Brasília.

Mec (2014b). Censo da Educação Superior 2013. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Brasília.

Moura, D. H. (2005, november). Algumas Considerações Críticas ao Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - PROEJA. In: II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE POLÍTICAS E PRÁTICAS CURRICULARES: IMPASSES, TENDÊNCIAS E PERSPECTIVAS. Anais... João Pessoa, PB, Brasil, 15.

Receita Federal (2014). Previsões PLOA - Relatórios de renúncia que acompanharam os Projetos de Lei Orçamentária Anual (2006 a 2012). Ministério da Fazenda. Brasília.

Paim, H. (2014). Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios. Ministério da Educação. Brasília.

Paula, C. M. (2009). Neoliberalismo e Reestruturação da Educação Superior no Brasil: o REUNI como estratégia do governo Lula e da burguesia brasileira para subordinar a universidade federal à lógica do atual estágio de acumulação do capital.. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, Brasil.

Romanelli, O. O. (1991). História da Educação no Brasil (1930/1973). 14th. ed. Petrópolis: Editora Vozes.

Sebrae (2013). Sobrevivência das Empresas no Brasil: Coleção estudos e pesquisas. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Brasília.

Segenreich, S. C. D., (2009 ProUni e UAB como estratégias de EAD na expansão do ensino superior. Pro-Posições, 20(2), 205-222. https://dx.doi.org/10.1590/S0103-73072009000200013

Setec. (2010). Educação Profissional e Tecnológica: projetos e ações 2010. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Ministério da Educação, Brasília.

Setec (2011). Prestação de Contas Ordinária Anual: Relatório de Gestão do Exercício 2011. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Ministério da Educação, Brasília.

Setec (2013). Pronatec: Novas oportunidades de acesso ao ensino técnico e profissional (Apresentação). Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Ministério da Educação, Brasília.

Silva, R. C. (1991). A Prática da Extensão Universitária: um estudo de caso na Universidade Federal de Santa Catarina. Dissertação (Mestrado em Administração) – Curso de Pós-Graduação em Administração CPGA/CSE, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Silva Junior, A. F. (2009, november). A formação de professores na rede federal de Educação Profissional e Tecnológica: o caso da Licenciatura em Espanhol. In: I SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DO ENSINO DE LÍNGUAS - 250 ANOS DE PROFISSÃO DOCENTE E ENSINO DE LÍNGUAS NO BRASIL. Anais...São Cristóvão, SE, Brasil, 3.

Tonegutti, C. A., & Martinez, M. A. (2007). A Universidade Nova, o REUNI e a queda da Universidade Pública. Curitiba: UFPR.

Une (2013). Em defesa da expansão e da valorização da universidade pública! Junho de 2008. São Paulo: União Nacional dos Estudantes. Available in: <http://www.une.org.br/home3/movimento_estudantil/movimento_estudantil_2007/imgs/reuni_final_doc.doc>. Retrieved in: March 25, 2013.

Vergara, S. C. (2004). Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas.

Xavier Neto, L. P. (2008, mai). O Processo de Ifetização da Rede Federal de Educação Tecnológica: Avanço Neoliberal e Ações de Resistência. In: VI SEMINÁRIO DO TRABALHO: TRABALHO, ECONOMIA E EDUCAÇÃO. Anais...Marília, SP, Brasil, 26.

Zuin, A. A. S. (2006). Educação a distância ou educação distante?O Programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educação & Sociedade, 27(96), 935-954. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302006000300014

Publicado

2020-05-08

Edição

Seção

Artigos Científicos