EVIDENCIAÇÃO DE INVESTIMENTOS EM CAPITAL HUMANO NOS RELATÓRIOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS MELHORES EMPRESAS PARA TRABALHAR

Autores

  • Alison Martins Meurer Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Iago França Lopes Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Nayane Thais Krespi Musial Universidade Federal do Paraná - UFPR

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v10e32017149-177

Palavras-chave:

Capital Humano, Evidenciação, Melhores Empresas para Trabalhar, Relatório de Administração.

Resumo

Este estudo tem o objetivo de caracterizar os elementos de capital humano evidenciados no Relatório da Administração (RA) das melhores empresas para trabalhar listadas na Brasil Bolsa Balcão (B3). Para tal, caracteriza-se como uma pesquisa descritiva com abordagem quali-quantitativa. Para a discussão dos dados, fez-se uso de análises categóricas a partir de uma pesquisa documental tendo como alvo os Relatórios da Administração das empresas. Os resultados indicam que a preocupação das organizações analisadas, por meio da linguagem e dos dados expostos, é legitimar suas ações frente à sociedade e investir em práticas voltadas ao capital humano, com o intuito de maximizar seu valor e atingir seus objetivos estratégicos-operacionais. 

Biografia do Autor

Alison Martins Meurer, Universidade Federal do Paraná - UFPR

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade da Universidade Federal do Paraná - UFPR

Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Iago França Lopes, Universidade Federal do Paraná - UFPR

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade - Universidade Federal do Paraná
Mestre em Contabilidade - Universidade Federal de Santa Catarina
Bacharel em Ciências Contábeis - Universidade Federal do Paraná

Nayane Thais Krespi Musial, Universidade Federal do Paraná - UFPR

Professora Assistente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCONT da Universidade Federal do Paraná
Doutora em Métodos Numéricos em Engenharia - Universidade Federal do Paraná
Mestre em Ciências Contábeis - Universidade Regional de Blumenau
Bacharel em Matemática - Universidade Regional de Blumenau

Referências

ABHAYAWANSA, S.; ABEYSEKERA I. An explanation of human capital disclosure from the resource based perspective. Journal of Human Resource Costing and Accounting, v. 12, n. 1, p. 51-64, 2008.

DAVIS, K. The case for and against business assumption of social responsibilities. Academy of Management Journal, v.16, p. 312-322, 1973.

AES ELETROPAULO. Relatório da Administração - 2016 - AES Eletropaulo. 2016. Recuperado em 05 julho, 2017. De: http://ri.aeseletropaulo.com.br/

BEUREN, I. M.; SÖTHE, A. A. Teoria da Legitimidade e o custo político nas evidenciações contábeis dos governos estaduais da região sudeste do Brasil. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 3, n. 5, p. 98-120, 2009.

BONTIS, N. Managing organizational knowledge by diagnosing intellectual capital: framing and advancing the state of the field. International Journal Technology Management, v. 18, n. 5-8, p. 433-462, 1999.

BONTIS, N. Intellectual capital disclosure in Canadian corporations. Journal of Human Resource Costing and Accounting, v. 7, n. (1-2), p. 9-20, 2003.

CEMAR - Companhia Energética do Maranhã. (2016). Relatório da Administração - 2016 - CEMAR S/A. Recuperado em 05 julho, 2017. De: http://www.equatorialenergia.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=57989

CLARKE, J. Corporate social reporting: an ethical practice? In Gowthorpe, C. and Blake, J. (Org.). Ethical Issues in Accounting, London: Routledge, p. 184‐199, 1998.

COSERN - Companhia Energética do Rio Grande do Norte. (2016). Relatório da Administração - 2016 - COSERN S/A. Recuperado em 05 julho, 2017. De http://ri.neoenergia.com/Pages/central-downloads.aspx

CPFL Energia. (2016) Relatório da Administração - 2016 - CPFL S/A. Recuperado em 05 julho, 2017. de http://cpfl.riweb.com.br/Download.aspx?Arquivo=FIsr1Y4N85ssNyvduFKFeQ==

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2011.

DAVEY, J.; SCHNEIDER, L.; DAVEY, H. Intellectual capital disclosure and the fashion industry. Journal of Intellectual Capital, v. 10, n. 3, p. 401-424, 2009.

DEEGAN, C. Introduction: The legitimising effect of social and environmental disclosures–a theoretical foundation. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 15, n. 3, p. 282-311, 2002.

DIAS, C. P.; LIMA FIHO, R. N.; SILVA, T. B. DE J.; PINHEIRO, F. M. G. Evidenciação de informações socioambientais, teoria da legitimidade e isomorfismo: um estudo com mineradoras brasileiras. Anais... Congresso UFSC de Controladoria e Finanças e Iniciação Científica em Contabilidade, Florianópolis, 2014, SC, Brasil, n. 5, 2014.

DRUCKER, P. F. Administrando em tempos de grandes mudanças. São Paulo: Pioneira, 1998.

DYE, R. A. Na evaluation of "essays on disclosure" and the disclosure literature in accounting. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. (1-3), p. 135-181, 2001.

EMBRAER. Relatório da Administração - 2016 – EMBRAER, 2016. Recuperado em 05 julho, 2017. De: http://ri.embraer.com.br/List.aspx?

FELIX JR, L. A.; MIRANDA, L. C.; DE OLIVEIRA, M. R. G. Divulgação de Informações sobre Recursos Humanos e os Fatores que Influenciam sua Evidenciação Voluntária. Contabilometria, v. 3, n. 1, p. 71-87, 2016.

GÓIS, A. D.; DE LUCA, M. M. M.; MONTE JR, J. A. A. Fatores determinantes do disclosure do capital humano. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 15, n. 1, p. 201-226, 2016.

GRAÇA, M. I. B. da R. G. O investimento em capital humano e a criação de valor nas empresas. Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal, 2011.

GRAY, R.; OWEN, D.; ADAMS, C. Accounting and Accountability; Changes and Challenges in Corporate Social and Environmental Reporting. Harlow: Prentice‐Hall Europe, 1996.

GRUPO WEG. Relatório da Administração - 2016 - Grupo WEG. Recuperado em 05 julho, 2017. De http://www.weg.net/ri/informacoes-financeiras/informacoes-cvm/

HAIR JR, J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HENDRIKSEN, E.S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 1992.

HERNÁNDEZ, M. A. V. Revelación de la información voluntaria sobre el capital humano en los informes anuales. Intangible Capital, v. 2, n. 11, p. 37-71, 2006.

ITAÚ UNIBANCO S. A. Relatório da Administração - 2016 - Itaú Unibanco S/A. Recuperado em 05 julho, 2017. de https://www.itau.com.br/_arquivosestaticos/RI/pdf/pt/Itau_RAC_2016_port.pdf?title=Relat%C3%B3rio%20Anual%20Consolidado%20-%202016

LEV, B.; ZAROWIN, P. The Boundaries of Financial Reporting and How to Extend Them. Journal of Accounting Research, v. 37, n. 2, p. 353-385, 1999.

LOPES, A. B.; MARTINS, E. Teoria da contabilidade: uma nova abordagem. São Paulo: Atlas, 2005.

MACAGNAN, C. B. Condicionantes e implicación de revelar activos intangibles. Tese de Doutorado, Universidade Autônoma de Barcelona, Barcelona, Espanha, 2007.

MAÇAMBANNI, M. V.; SOUZA, M. M. DE; SOUZA, F. C. DE; MURCIA, F. D. Relação entre o nível de disclosure do capital intelectual e características das companhias listadas no índice BM&FBovespa. Revista Alcance - Eletrônica, v. 19, n. 03, p. 345-361, 2012.

MANGANELI, M. T. DE M.; TINOCO, J. E. P.; OTT, E. Evidenciação de capital intelectual de companhias listadas na BM&FBovespa. ConTexto, v. 16, n. 34, p. 53-69, 2016.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MATOS, B.; ENSSLIN, S. R.; REINA, D.; REINA, D. R. M. A evidenciação voluntária do capital intelectual de natureza social e ambiental da empresa Natura Cosméticos S.A. no período de 2003 a 2007. Revista Sociais & Humanas, v. 22, n. 2, p. 1-20, 2009.

MEYER, J. W.; ROWAN, B. Institutionalized organizations: formal structure as myth and ceremony. American Journal of Sociology, v. 83, n. 2, p. 340-363, 1977.

MOIR, L. What do we mean by corporate social responsibility? Corporate Governance: The international journal of business in society, v. 1, n. 2, p. 16-22, 2011.

MOURA, G. D.; BEUREN, I. M. Conselho de Administração das empresas de Governança Corporativa listadas na BM&FBovespa: análise à luz da entropia da informação da atuação independente. Revista de Ciências da Administração, v. 13, n. 29, p. 11-37, 2011.

MOUTISEN, J.; BUKH, P. N.; MARR, B. A. Reporting Perspective Intellectual Capital. In Marr, B. (2005). Perspectives on Intellectual Capital: multidisciplinary insights into management, measurement and reporting. Amsterdã: Elsevier, 2005.

PISANO, S.; LEPORE L.; LAMBOGLIA, R. Corporate disclosure of human capital via LinkedIn and ownership structure: An empirical analysis of European companies. Journal of Intellectual Capital, v. 18, n. 1, p. 102-127, 2017.

PONTE, V. M. R.; OLIVEIRA, M. C. A prática da evidenciação de informações avançadas e não obrigatórias nas demonstrações contábeis das empresas brasileiras. Revista Contabilidade & Finanças, v. 15, n. 36, p. 7-20, 2004.

REINA, D.; ENSSLIN, S. R.; BORBA, J. A. Evidenciação voluntária do capital intelectual nos relatórios da administração em empresas do novo mercado no ano de 2006. ConTexto, Porto Alegre, v. 9, n. 15, p. 1-21, 2009.

ROCHA, P. V.; VALE, J. C. F. DO; CAVALCANTE, L. DE Q. B.; GALLON, A. V. Evidenciação do capital intelectual nos relatórios da administração dos bancos listados na BM&FBovespa. Revista de Informação Contábil, v. 5, n. 1, p. 68-90, 2011.

SAMUDHRAM, A.; STEWART, E.; WICKRAMANAYAKE, J.; SINNAKKANNU, J. Value relevance of human capital based disclosures: Moderating effects of labor productivity, investor sentiment, and analyst coverage and audit quality. Advances in Accounting, incorporating Advances in International Accounting, v. 30, n. 2, p. 338–353, 2014.

SCHULTZ, T. W. O Capital Humano – Investimentos em Educação e Pesquisa. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1971.

SILVA, E. M. M. da. Melhores empresas para trabalhar: análise da satisfação no trabalho e dos resultados financeiros das organizações no ambiente simulado. Revista Lagos, v. 4, n. 1, p. 68-90, 2015.

STROZIENSKI, T.; TAFFAREL, M. Impacto do Capital Humano no Desempenho Empresarial. Anais do Congresso Brasileiro de Engenharia de Produção, Ponta Grossa, (2015), PR, Brasil, 5, 2015.

SUCHMAN, M. C. Managing Legitimacy: Strategic and Institutional Approaches. The Academy of Management Review, v. 20, n. 3, p. 571-610, 1995.

SUZANO S. A. Relatório da Administração - 2016 - Suzano S. A. Recuperado em 05 julho, 2017. De http://ri.suzano.com.br/governanca-corporativa/documentos-entregues-a-cvm/2016

SUZART, J. A. S. Índices de Evidenciação: Quando um Mais Zero Não é Igual a um. Contabilometria, v. 3, n. 1, 52-70, 2016.

SVEIBY, K.E. The New Organizational Wealth: Managing And Measuring Knowledge-Based Assets. New York: Berrett-Koehler, 1997.

WOOD, D. J. Corporate Social Performance Revisited. The Academy of Management Review, v. 16, n. 4, p. 691-718, 1991.

YAMAMOTO, M. M.; SALOTTI, B. M. (2006). Informação contábil: estudos sobre a sua divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas.

ZELENY, M. Multiple criteria decision making. New York: McGraw-Hill, 1982.

Downloads

Publicado

2018-04-11

Edição

Seção

Artigos Científicos