ESTRATÉGIAS E PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS EM PROCESSOS FLEXOGRÁFICOS

Autores

  • Milton Luiz Wittmann UFSM
  • Fernando Batista Bandeira da Fontoura UNISC
  • Luis Carlos Alves da Silva UNISC
  • Mariane Beatriz Wittmann UFSM

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v10e22017181-200

Palavras-chave:

Estratégias, Sustentabilidade, Gestão ambiental, Práticas sustentáveis, Flexografia.

Resumo

Este presente estudo tem por objetivo identificar estratégias de sustentabilidade socioambientais em processos de impressão flexográfica de etiquetas. A pesquisa consistiu-se em uma revisão bibliográfica, seguida por um estudo exploratório-descritivo de natureza qualitativa, com coleta de dados por questionário semiestruturado e descrições de ações socioambientais desenvolvidas por uma empresa, além do acesso a informações e documentos. À guisa de uma conclusão, o artigo faz uma análise dos parâmetros conceituais de práticas socioambientais e a identificação de práticas de sustentabilidade da empresa.

Biografia do Autor

Milton Luiz Wittmann, UFSM

Doutor em Adminsitração pela FEA/USP e professor da UFSM na graduação e pós-fraduação.

Fernando Batista Bandeira da Fontoura, UNISC

Contador e Doutorando em Desenvolvimento Regional.

Luis Carlos Alves da Silva, UNISC

Mestrado em Adminsitração

Mariane Beatriz Wittmann, UFSM

Mestranda em Gestão Pública UFSM

Referências

AGUIAR, R. A. R. Meio ambiente e participação popular. Brasília: Ministério da Meio Ambiente e da Amazônia Legal/IBAMA, 1999.

ALMEIDA, Jalcione. A problemática do desenvolvimento sustentável. In.: BECKER, Dinizar Ferminiano (Org.). Desenvolvimento sustentável: necessidades e/ou possibilidades. 4.ed. Santa Cruz: EDUNISC, 2002.

AMBROSE, G. HARRIS, P. Fundamentos do design criativo. Porto Alegre: Bookman, 2009.

AMORIM, A. S.; ARAÚJO, M. F. F; CÂNDIDO, G. A. Uso do barômetro da sustentabilidade para avaliação de um município localizado em região Semiárida do Nordeste Brasileiro. Desenvolvimento em Questão, n.12, (25), jan./mar., p. 189-2. 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRUNDTLAND, Gro et al. Our common future ('Brundtland report'). 1987.

CAVALCANTI, Clovis (org.). Desenvolvimento e natureza: estudos para uma sociedade sustentável. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2001.

COSTA, E. A. da. Gestão estratégica: da empresa que temos a empresa que queremos. São Paulo: Saraiva, 2007, p. 15-16.

CRUZ, C. C. A importância do design na embalagem. Cobi Design. 2011.

ELKINGTON, JOHN. Cannibals wiith forks: the triple bottom line of twenty-first centrury busines. Capstone: Oxford, 1998.

ELKINGTON, J. Towards the sustainable corporation: win-win-win businesses strategies for sustainable development. California Management Review, v. 36, n. 3, p. 90-100, 1994.

FONTOURA B.B. Fernando; WITTMANN, M.L. Organizações e desenvolvimento: reflexões epistemológicas. Revista do CEPE. Santa Cruz do Sul, n. 43, p.101-118, jan./jun. 2016.

FIDELMAN, P. et al. Governing large-scale marine commons: contextual challenges in the Coral Triangle. Marine Policy, v. 36, n. 1, p. 42-53, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Ed. Atlas, 1991.

GOMES, A. N. Sustentabilidade de empresas de base florestal: o papel dos projetos sociais na inclusão das comunidades locais. Rev. Árvore. Viçosa v.30 n.6. Dec. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rarv/v30n6/a10v30n6.pdfhttp://www.scielo.br/pdf/rarv/v30n6/a10v30n6.pdf>. Acesso em: 26 de Aabril. de 2011.

HART, S. L.; MILSTEIN, M. B. Creating sustainable value. Academy of Management Executive, v. 17, n. 2, pp. 56-67, 2003.

JACOBI, Pedro Roberto. Educação ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa. Ag./, ago. 2005, v.31, n.2, p. 233-250.

LAMÓGLIA, Luciane Botto e SERMANN, Lucia Izabel Czerwonka. A importância do pensamento sustentável nas organizações. Seminário sobre sustentabilidade 3 (2008).

LEAL, C. E. A era das organizações sustentáveis. Revista Eletrônica Novo Enfoque, v. 8, n. 8, p. 1-11, 2009.

Lima, Ana. Consumo e sustentabilidade: em busca de novos paradigmas numa sociedade pós-industrial. Fortaleza, 2010.

LIMA E SILVA, 2000. Disponível em: . Acesso em: mar. /2010.

MARCUSE, Herbert. A ideologia da sociedade industrial: o homem unidimensional. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

MESTRINER, F. Design de embalagem: curso avançado. 2ª ed. Pearson. São Paulo –, SP, 2011.

MILARÉ, E. Direito do ambiente. 4.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2005.

MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 1996.

NEGRÃO, C. CAMARGO, E. Design de embalagem: do marketing à produção. Novatec. São Paulo – SP, 2008. 336p.

POPAI – THE GLOBAL ASSOCIATION FOR MARKETING AT RETAIL. Estatísticas – 2004. Disponível em: http://www.popaibrasil.com.br/>. Acesso em: 17 jun. 2013.

RAMOS, A. Guerreiro. A nova ciência das organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1989.

SANTOS, L.G. Politizar as novas tecnologias. São Paulo: Ed.34, 2003.

SOUZA, N.J de. Desenvolvimento econômico. 4.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SOUSA, Richard R. Perassi P. Luiz L. de. A visualidade das marcas institucionais e comerciais como campo de significação. Tese de doutorado. São Paulo: PUC, 2001.

TACHIZAWA, T. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa - estratégia de negócios enfocada na realidade brasileira. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

TENÓRIO, Guilherme G. Fernando. Tecnologia da informação: transformando as organizações e o trabalho. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

TOFFLER, Alvin. “Powershift”, as mudanças de poder: um perfil da sociedade do século XXI pela análise das transformações e natureza do poder. Rio de Janeiro: Record, 1995.

VEIGA, José. Eli E. da. Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. Rio de janeiro: Garamond, 2005.

VILLAS-BOAS, André. Produção gráfica para designers. Rio de Janeiro: 2AB, 2008.

ZUKOWSKI. K. Linguagem visual e cultura de consumo no design de embalagens. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Design.). Universidade Anhembi Morumbi. São Paulo – , SP, 2011.

Downloads

Publicado

2017-12-19

Edição

Seção

Artigos Científicos