FATORES QUE CONTRIBUEM PARA O SUCESSO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA: UM ESTUDO MULTICASOS EM INCUBADORAS DE PERNAMBUCO

Autores

  • Ana Regina Bezerra Ribeiro Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE
  • Fabiana Ferreira Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE
  • Michelle Viana do Nascimento Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE
  • Camila Freitas Barbosa Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v9e22016193-220

Palavras-chave:

Empresas de Base Tecnológica (EBT), Incubadoras, Fatores Críticos de Sucesso.

Resumo

Este estudo analisou os principais fatores que interferem no sucesso ou insucesso de Empresas de Base Tecnológica incubadas. A pesquisa caracteriza-se como um estudo qualitativo, classificando-se quanto aos fins como exploratória e descritiva; e quanto aos meios como uma pesquisa de campo, bibliográfica e estudo multicasos. Foram analisadas duas Incubadoras de Base Tecnológica de Pernambuco, uma privada e outra governamental. Alguns fatores críticos de sucesso relatados foram: bom plano de negócio, existência de uma equipe interdisciplinar e flexibilidade para inovar. Em ambas incubadoras, o percentual de fracasso das incubadas é baixo e está relacionado a problemas de gestão.

Biografia do Autor

Ana Regina Bezerra Ribeiro, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Doutora em Engenharia da Produção pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Professora do Departamento de Administração na Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE

Michelle Viana do Nascimento Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Graduanda do Curso de Administração na Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Camila Freitas Barbosa, Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Bacharel em Administração pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE

Referências

ANDRADE JUNIOR, P. P. de. La Experiencia Brasileña em la Superación de Dificultades de Empresas de Base Tecnológica en Incubadora. Journal of Technology Management & Innovation, Santiago , v. 7, n. 3, p. 161-171, out. 2012.

ANPROTEC, Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores. Análise e Proposições sobre incubadoras de Empresas no Brasil – relatório técnico. Brasília: MCTI, 2012.

BAÊTA, A. M. C. O desafio da criação: uma análise das incubadoras de empresas de base tecnológica. Rio de Janeiro: Vozes, 1999.

BAÊTA; BORGES, C.; TREMBLAY, D. G. Empreendedorismo internacional nas incubadoras: perspectivas e desafios. Revista de Negócios, v. 10, n. 2, p. 76-87, abr./jun., 2005.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

MACHLINE, C.; FERRAC, J. de S. S.; PARENTE, J. G.; ARRU, M. C. C.; MIGUEL, N. A.; CHERTO, M. ; COBRA, M. H. N.; BRETZKE, M.; SOUZA, R. F.; LIMEIRA, T. M. V.; ROJO, F. J. G.; PSILLAKIS, H. M.; DIAS, S. R.; MASANO, T. F.; JONES, V. Gestão de marketing: professores do departamento de mercadologia da FGV-EAESP e convidados. São Paulo: Saraiva, 2003.

DORNELAS, J. C. A. Planejando incubadoras de empresas: como desenvolver um plano de negócios para incubadoras. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

DST, Department of Science & Technology. Recommendations for evolving National Metrics & Milestones for Business Incubators. Government of India, 2013.

DUARTE, E. M. O empreendedorismo nas micro e pequenas empresas: um estudo aplicado à cidade de Pará de Minas – MG. 2013. 88f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Curso de Mestrado Profissional em Administração, Faculdades Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo, 2013.

FARAH, O. E.; CAVALCANTI, M.; MARCONDES, L. P. Empreendedorismo: estratégia de sobrevivência para pequenas empresas. São Paulo: Saraiva, 2012.

FERREIRA, M. P.; ABREU, A. F.; ABREU, P. F.; TRZECIAK, D. S.; APOLINÁRIO, L. G.; CUNHA, A. D. Gestão por indicadores de desempenho: resultados na incubadora empresarial tecnológica. Production, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 302-318, 2008.

FIATES, G. G. S.; MARTINS, C.; FIATES, J. E. A.; MARTIGNAGO, G.; SANTOS, N. Análise do papel da incubadora na internacionalização de empresas de base tecnológica, incubadas e graduadas. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 252-274, maio 2013.

GALLON, A. V.; ENSSLIN, S. R.; SILVEIRA, A. Rede de relacionamentos em pequenas empresas de base tecnológica (EBTs) incubadas: um estudo da sua importância para o desempenho organizacional na percepção dos empreendedores. JISTEM J.Inf.Syst. Technol. Manag., São Paulo, v. 6, n. 3, p. 551-572, 2009 .

GOMES, M. D.; MARCONDES, R. C. O desenvolvimento de micro e pequenas empresas: o caso da Incubadora Tecnológica de Guarulhos. Revista de Gestão, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 01-10, jan./mar., 2016.

GRAPEGGIA, M.; ORTIGARA, A. A.; LEZANA, A. G. R.; SANTOS, P. da C. F. Causas que condicionam a mortalidade e/ou o sucesso das micro e pequenas empresas no estado de Santa Catarina. In: XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP). Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ENEGEP, 2008.

GUERRA, R. M. de A.; SEVERIANO FILHO, C.; TONDOLO, V. A. G. Sobre a lógica das relações entre TQM e inovação: insights e proposições teóricas. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 8, n. 3, p. 01-15, set./dez. 2015.

InBIA, International Business Innovation Association. What are business incubators? Disponível em: <https://www.inbia.org/resources/business-incubation-faq>. Acesso em: 02 ago. 2016.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

LEITE, E. Empreendedorismo, inovação e incubação de empresas: Lei de Inovação. Recife: Bagaço, 2006.

LONGENECKER, J. G.; MOORE, C. W.; PETTY, J. W.; PALICH, L. E. Administração de pequenas empresas. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

MERRIAM, S. Qualitative research and case study apllications in education. San Francisco: Jossey-Bass, 1998.

MINAYO, M. C. de S. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2010. (Coleção Temas Sociais).

OCDE, Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Brasília: FINEP/OCDE, 1997.

PADRÃO, L. C. Fatores críticos de sucesso no desenvolvimento de produtos de empresas de base tecnológica incubadas. 2011. Disponível em: <http://goo.gl/JaxOD1>. Acesso em: 08 abr. 2014.

PAES-DE-SOUZA, M.; BERNARDES-DE-SOUZA, D.; SOUZA FILHO, T. A.; RIVA, F. R.; MULLER, C. A. da S.; OLIVEIRA, M. B. Dimensão da Inovação em Arranjos Produtivos Locais. In: XXXII Encontro Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração (EnANPAD), Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2008.

PALS, S. Factors Determining Success/Failure in Business Incubators: a literature review of 17 Countries. 2006. Disponível em: <http://goo.gl/s0YRl>. Acesso em: 12 abr. 2015.

PERDOMO, G. C.; ARIAS, J. E. P.; LOZADA, N.n B. Análisis de las políticas públicas de desarrollo empresarial e innovación desde la perspectiva de lanuevagestión pública y lagobernanza: caso Barcelona activa - incubadora de empresas. Perf. de Coyunt. Econ., Medellín, n. 21, p. 173-197, jun./2013.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Programas oferecidos pelas incubadoras brasileiras às empresas incubadas. RAI - Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 83-107, maio/2009.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Perfil do suporte oferecido pelas incubadoras brasileiras às empresas incubadas. Revista Eletrônica de Administração (REAd), v. 17, n. 2, p. 330-359, ago. 2011

ROBBINS, S. P. Fundamentos do comportamento organizacional. 8. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Abril, 1982. (Coleção Os Pensadores).

SEBRAE, Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa. 10 anos de Monitoramento da Sobrevivência e Mortalidade de Empresas. São Paulo: SEBRAE-SP, 2008.

SEBRAE, Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa. Coleção Estudos e Pesquisas: Sobrevivência das Empresas no Brasil, 2011.

SEBRAE, Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa. Como Elaborar um Plano de Negócios. Brasília: SEBRAE-DF, 2013.

SERRA, B. P. de C.; SERRA, F. A. R.; FERREIRA, M. P.; FIATES, G. G. S. Fatores fundamentais para o desempenho de incubadoras. In: XXXIV Encontro Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração (EnANPAD), Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2010.

SICSÚ, A. B; CAJUEIRO, J. L. G. Incubadoras de empresas: uma experiência em Pernambuco. Revista do Centro de Ciências Administrativas (UNIFOR), Fortaleza, v. 10, n. 01, p. 147-163, ago./2004.

SILVA, J. M.; SILVA, C. E. S.; BATISTA, G. D. M.; BITENCOURT, M. P. da. Impacto das funções desempenhadas pelos gerentes nos resultados da incubadora: survey realizada na rede mineira de inovação. Production, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 718-733, dez./2012.

SILVA, F. M. G.; ANDRADE JÚNIOR, P. P. Incubadoras de empresas e o desenvolvimento econômico e tecnológico. Revista de Engenharia e Tecnologia, v. 4, n. 3, p. 44-58, dez., 2012.

SOUZA, E.; ROSA, R. B. da; SILVA, E. da. O reflexo da carga tributária na mortalidade das microempresas. In: Conversando sobre Extensão (CONEX), 10, 2012. Anais... PROEX-UEPG, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/PNfrcX>. Acesso em: 09 maio 2016.

STAL, E. Inovação tecnológica, sistemas nacionais de inovação e estímulos governamentais a inovação. In: MOREIRA, D. A.; QUEIROZ, A. C (Coord). Inovação tecnológica e organizacional. São Paulo: Thomson Learning, 2007. p. 23-53.

TUMELERO, C. Sobrevivência de empresas de base tecnológica pós-incubadas: estudo da ação empreendedora sobre a mobilização e uso de recursos. 2012. Disponível em: <http://goo.gl/8Rv6be>. Acesso em: 10 abr. 2014.

VERGARA, S. C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 14. ed. São Paulo: Atlas, 2013.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Edição

Seção

Artigos Científicos