Fatores determinantes da mortalidade de micro e pequenas empresas da região metropolitana de Florianópolis sob a ótica do contador

Autores

  • Marcelo Nascimento Faculdade Borges de Mendonça
  • Carlos Rogério Montenegro de Lima Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Mauricio Andrade de Lima Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Eduardo Rolim Ensslin UFSC

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v6e22013244-283

Palavras-chave:

Falência. Micro e pequenas empresas. Contador.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar sob a ótica do contador os fatores determinantes para a mortalidade precoce das micro e pequenas empresas na cidade de Florianópolis. A fim de obter maiores informações sobre os aspectos que levam as empresas a sucumbirem, foi realizada uma pesquisa quantitativa. Para a coleta de dados, foi aplicado um questionário junto a 141 contadores de escritórios da região metropolitana de Florianópolis. Foi possível identificar que a maioria dos fatores citados pela literatura especializada apresenta o mesmo grau de importância sob a ótica do contador. Porém, dois fatores verificados na literatura especializada não foram considerados determinantes sob a ótica do contador para a falência das MPEs, a saber: o nível de escolaridade do empreendedor e a carga tributária.

 

Biografia do Autor

Marcelo Nascimento, Faculdade Borges de Mendonça

Coordenador do Curso em Ciências Contábeis e professor da Faculdade Borges de Mendonça e professor do Centro Universitário Anhanguera

Carlos Rogério Montenegro de Lima, Universidade do Sul de Santa Catarina

Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração - Mestrado da Universidade do Sul de Santa Catarina

Mauricio Andrade de Lima, Universidade do Sul de Santa Catarina

Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração - Mestrado da Universidade do Sul de Santa Catarina

Eduardo Rolim Ensslin, UFSC

Mestre em Engenharia de Produção pela UFSC

Downloads

Publicado

2013-08-30

Edição

Seção

Artigos Científicos