ESCOLHA MODAL NO TRANSPORTE DE CARGAS: A CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA PARA EMBARCADORES DO RIO GRANDE DO SUL

Autores

  • Luís Eduardo Bender Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Ana Margarita Larrañaga Uriarte
  • Rodrigo Javier Tapia

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v14eI202127-59

Palavras-chave:

Transporte de Cargas, Escolha Modal, Preferência Declarada, Modelo de Escolha Discreta, Navegação de Cabotagem.

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar a escolha do modo de transporte por estabelecimentos industriais do Rio Grande do Sul (RS) entre alternativas rodoviárias e marítimas de cabotagem, no transporte de cargas destinadas a outros estados brasileiros. Modelos de escolha discreta foram estimados com dados obtidos de uma pesquisa de preferência declarada (PD). O modelo que apresentou melhor ajuste foi o logit hierárquico, incluindo correlação entre componentes não observáveis das utilidades da cabotagem. A inelasticidade dos embarcadores à troca modal aponta dificuldade de crescimento da cabotagem com redução do frete e melhora do nível de serviço marítimo.

Biografia do Autor

Luís Eduardo Bender, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Engenheiro Civil formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2017), com ênfase na
área de Transportes. Atua como Técnico em Regulação na Agência Nacional de Transportes Aquaviários -
ANTAQ, em atividades especializadas de inspeção, fiscalização e controle da prestação de serviços públicos de
transportes aquaviários e portuários, desenvolvidas junto aos portos do estado do Rio Grande do Sul. Possui
interesse nas áreas de sistemas de transporte, transporte hidroviário de cargas e planejamento, regulação e
governança portuária.

Ana Margarita Larrañaga Uriarte

Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Professora na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Rodrigo Javier Tapia

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Referências

ALIANÇA. Produtos e Serviços, 2020. Disponível em: https://www.alianca.com.br/alianca/media/alian_a/services_products/ALCT_Service_Profile _.pdf. Acesso em: 03 mar. 2020.

ALIANÇA. Programação de Navios, 2019. Disponível em: https://www.portalcabotagem.com.br/programacaonavios. Acesso em: 14 out. 2019.

ANTAQ. Anuário, 2020. Disponível em: http://web.antaq.gov.br/Anuario/. Acesso em: 08 jan. 2020.

ANTT. Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, 2018. Disponível em: http://www.antt.gov.br/cargas/arquivos_old/Tabelas_de_Precos_Minimos_do_Transporte_ Rodoviario_de_Cargas.html. Acesso em: 23 nov. 2019.

ARENCIBIA, A. I.; FEO-VALERO, M.; GARCÍA-MENÉNDEZ, L. Modelling mode choice for freight transport using advanced choice experiments. Transportation Research Part A: Policy and Practice, 75, 2015. 252-267.

ARUNOTAYANUN, K.; POLAK, J. W. Taste heterogeneity and market segmentation in freight shippers' mode choice behaviour. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, 47, 2011. 138-148.

BEN-AKIVA, M.; LERMAN, S. R. Discrete Choice Analysis: Theory and Application to Travel Demand. Massachusetts: MIT Press, 1985.

BEN-AKIVA, M.; MEERSMAN, H.; VAN DE VOORDE, E. Recent Developments in Freight Transport Modelling. In: BEN-AKIVA, M.; MEERSMAN, H.; VAN DE VOORDE, E. Freight Transport Modelling. 1ª. ed. Bingley: Emerald, 2013. Cap. 1.

GARCÍA-MENÉNDEZ, L.; MARTÍNEZ-ZARZOSO, I.; DE MIGUEL, D. P. Determinants of Mode Choice between Road and Shipping for Freight Transport: Evidence for Four Spanish Exporting Sectors. Journal of Transport Economics and Policy, 38, 2004. 447-466.

GRUPO AMANHÃ. 500 Maiores do Sul, 2018. Disponível em: http://www.amanha.com.br/500maiores/. Acesso em: 12 set. 2019.

IBGE. Concla: Busca online, 2019. Disponível em: https://cnae.ibge.gov.br/. Acesso em: 19 out. 2019.

IBGE. Distribuição Populacional, 2017. Disponível em: https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_distribuicao_populacao.p df. Acesso em: 03 mar. 2020.

IBGE. Divisão Regional do Brasil, 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/cartas-e-mapas/redes-geograficas/15778-divisoesregionais-do-brasil.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 03 mar. 2020.

IBGE. Sistema de Contas Regionais - SCR, 2017. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais/9054-contas-regionaisdo-brasil.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 21 set. 2019.

IVANOVA, O. Modelling Inter-Regional Freight Demand with Input - Output, Gravity and SCGE Methodologies. In: TAVASSZY, L.; DE JONG, G. Modelling Freight Transport. 1ª. ed. London: Elsevier, 2014. Cap. 2.

KIM, H.-C.; NICHOLSON, A.; KUSUMASTUTI, D. Analysing freight shippers' mode choice preference heterogeneity using latent class modelling. Transportation Research Procedia, 25, 2017. 1109-1125.

LACERDA, S. M. Navegação de Cabotagem: Regulação ou Política Industrial? BNDES Setorial, Rio de Janeiro, 19, 2004. 49-66. Disponível em: https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/2435. Acesso em: 18 ago. 2019.

LARRANAGA, A. M.; ARELLANA, J.; SENNA, L. A. Encouraging intermodality: A stated preference analysis of freight mode choice in Rio Grande do Sul. Transportation Research Part A: Policy and Practice, 102, 2017. 202-211.

LOG-IN. Cabotagem, 2020. Disponível em: https://www.loginlogistica.com.br/cabotagem. Acesso em: 05 mar. 2020.

LOG-IN. Programação de navios, 2019. Disponível em: https://www.loginlogistica.com.br/programacao-de-navios#. Acesso em: 17 out. 2019.

MERCOSUL. Programação de navios, 2020. Disponível em: http://www.mercosulline.com.br/areacliente_programacao_completa.php. Acesso em: 02 mar. 2020.

MERCOSUL. Rotas, 2019. Disponível em: http://www.mercosulline.com.br/servicos_rota.php. Acesso em: 17 out. 2019.

BIERLAIRE, M. Pandas Biogeme: a short introduction. [S.l.]: Transport and Mobility Laboratory, ENAC, EPFL, 2018.

BRASIL. Presidência da República. Secretaria-Geral. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 13.103, de 2 de março de 2015. Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, jornada de trabalho e tempo de direção do motorista profissional, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13103.htm. Acesso em: 17 set. 2019.

BROOKS, M. R.; PUCKETT, S. M.; HENSHER, D. A.; SAMMONS, A. Understanding mode choice decisions: A study of Australian freight shippers. Maritime Economics & Logistics, 14, n. 3, 2012. 274-299.

CAMPOS NETO, C. A. D. S.; SANTOS, M. D. B. Perspectivas do Crescimento do Transporte por Cabotagem no Brasil, 2005. Disponível em: http://ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1129.pdf. Acesso em: 09 mar. 2019.

CATELA, E. Y. D. S.; SEABRA, F. Aglomerações produtivas e escolha de modal de transporte: um estudo de caso do setor industrial de São Paulo e Manaus. Nova Economia, 27, 2017. 295-321.

CHOICE METRICS. Ngene 1.2 - User Manual & Reference Guide, 2018. Disponível em: http://www.choice-metrics.com/NgeneManual120.pdf. Acesso em: 03 set. 2019.

DA SILVA, F. G. F.; FILHO, J. K. D. M.; POMPERMAYER, F. M. Estudo empírico do valor do tempo de viagem por região dos embarcadores de carga brasileiros. In: Congresso de Pesquisa e Ensino em Transportes da ANPET, 62., 2018. Gramado. Anais... Gramado: ANPET. 2018. p. 49-59.

DE JONG, G. Mode Choice Models. In: TAVASSZY, L.; DE JONG, G. Modelling Freight Transport. 1ª. ed. London: Elsevier, 2014. Cap. 6.

ECONODATA. Empresas de Indústrias De Transformação no Rio Grande Do Sul, 2019. Disponível em: https://www.econodata.com.br/consulta-cnae/C-INDUSTRIAS-DETRANSFORMACAO/RIO-GRANDE-DO-SUL. Acesso em: 04 nov. 2019.

FEO, M.; ESPINO, R.; GARCÍA, L. An stated preference analysis of Spanish freight forwarders modal choice on the south-west Europe Motorway of the Sea. Transport Policy, 18, 2011. 60-67.

FEO-VALERO, M.; GARCÍA-MENÉNDEZ, L.; SÁEZ-CARRAMOLINO, L.; FURIÓ-PRUÑONOSA, S. The importance of the inland leg of containerised maritime shipments: An analysis of modal choice determinants in Spain. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, 47, 2011. 446-460.

FIERGS. Panorama RS, 2018. Disponível em: https://www.fiergs.org.br/panorama-rs. Acesso em: 15 out. 2019.

MINFRA. BR do Mar, 2020. Disponivel em: https://www.gov.br/infraestrutura/ptbr/brdomar. Acesso em: 14 fev. 2020.

NOVAES, A. G.; GONÇALVES, B. S.; COSTA, M. B.; SANTOS, S. DOS. Rodoviário, ferroviário ou marítimo de cabotagem? O uso da técnica de preferência declarada para avaliar a intermodalidade no Brasil. Transportes, XIV, 2006. 11-17.

ORTÚZAR, J. D. D.; WILLUMSEN, L. G. Modelling Transport. 4ª. ed. Chichester: John Wiley & Sons, 2011.

PUCKETT, S. M.; HENSHER, D. A.; BROOKS, M. R.; TRIFTS, V. Preferences for alternative short sea shipping opportunities. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, 2011. 182-189.

QUALP. Cálculo de rotas com pedágio, combustível, distância e tempo, 2019. Disponível em: https://qualp.com.br/. Acesso em: 18 out. 2019.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul, 2019. Disponível em: https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/inicial. Acesso em: 10 nov. 2019.

RODRIGUES, J. A. Estradas d'água: as hidrovias do Brasil. Rio de Janeiro: Action, 2009.

ROMÁN, C.; ARENCIBIA, A. I.; FEO-VALERO, M. A latent class model with attribute cut-offs to analyze modal choice for freight transport. Transportation Research Part A: Policy and Practice, 102, 2017. 212-227.

SENNA, L. A. dos. S. Economia e planejamento dos transportes. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

STANTON, M. A.; MICHEL, F. D.; DANILEVICZ, A. DE M. F.; SENNA, L. A. DOS S. Aplicação de QFD e preferência declarada no transporte de cabotagem. Transportes, XI, 2003. 43-49.

SURVEY MONKEY. SurveyMonkey: a ferramenta de questionários online mais popular do mundo, 2019. Disponível em: https://pt.surveymonkey.com/. Acesso em: 29 out. 2019.

TAPIA, R. J.; SENNA, L. A. DOS S.; LARRANAGA, A. M.; CYBIS, H. B. B. Joint mode and port choice for soy production in Buenos Aires province, Argentina. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, 121, 2019. 100-118.

TAVASSZY, L.; DE JONG, G. Introduction. In: TAVASSZY, L.; DE JONG, G. Modelling Freight Transport. 1ª. ed. London: Elsevier, 2014. Cap. 1.

VEGA, A.; FEO-VALERO, M.; ESPINO-ESPINO, R. The potential impact of Brexit on Ireland's demand for shipping services to continental Europe. Transport Policy, 71, 2018. 1-13.

WORLD FREIGHT RATES. Calculadora de frete, 2019. Disponível em: https://www.worldfreightrates.com/pt/freight. Acesso em: 01 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2021-05-27

Edição

Seção

Artigos Científicos